O extraordinário.

24 de fev de 2015
Oie meu povo!
Já tinha lido esse livro a um bom tempo, mas como já citei que gosto muito dele achei justo fazer uma resenha, inclusive terminei o livro que estava lendo então muito provavelmente teremos 2 post seguidos!


Editora: Intríseca
Autor: R.J palacio
Número de páginas: 320


Sinopse: August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso, ele nunca havia frequentado uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros


Minhas breves palavras sobre o livro...

Confesso que tinha um certo preconceito com o livro, por ele se tratar de preconceito, achei clichê, mas hoje em dia o clichê nos surpreende e esse livro me pegou de jeito!
August Pullman, mora com seus pais, sua irmã Via e sua cachorra Deisy, apaixonado por Star Wars, é um garoto que sofre com uma doença rara, seu rosto é completamente deformado e ele já passou por 27 cirurgias desde que nasceu e por conta disso ele nunca foi à escola, sua mãe lhe dava aulas em casa. Porém, seus pais acham que o melhor pra ele seria ir a escola, conhecer novas pessoas e principalmente crescer, sem ser protegido 24 horas por dia, é claro que essa ideia assusta August, até porque ele nunca foi a uma escola antes e por conta de seu rosto ele tem certo receio do que os outros irão dizer, apesar dele já estar acostumado com diversas reações que as pessoas tem.
Após uma visita na nova escola e ao conhecer alguns de seus amigos que estarão com ele no quinto ano, Charlotte, Jack e Julian, ele acaba aceitando melhor a ideia.
Em seu primeiro dia de aula, ninguém quis se sentar ao seu lado, apenas Jack, todas as outras crianças ficavam assustadas e com medo de chegar perto do August justamente por causa de sua aparência que não era algo normal.
É claro que August já sabia que isso iria acontecer, mas se surpreendeu com algumas pessoas que não ligavam para seu rosto e que valorizavam a pessoa que ele é e a Summer era justamente uma dessas pessoas que se sentava todos os dias na mesma mesa com August para almoçar e os dois acabaram se tornando melhores amigos.
Porém, nem tudo são flores certo? Certo! E August acaba descobrindo que algumas pessoas que ele julgava ser seus amigos, na verdade eram grandes preconceituosos que faziam brincadeirinhas pelas suas costas e envolvia toda a escola!
     

Já sobre a edição... Não vi defeito algum, o desenho da capa diz algo sobre a história, mas coisa que você só percebe quando lê o livro, mas de certa forma chama atenção,  livro é dividido em narrações diferentes, a cada parte um personagem diferente narra a história do seu ponto de vista, sempre tem uama citação de música ou livro durante a mudança de narração e algo que achei super legal foi que colocaram desenhos de alguns personagens o que ajudou muito a imaginar como eles seriam! 

"Sei que não sou um garoto de dez anos comum. Quer dizer, é claro que faço coisas comuns. Tomo sorvete. Ando de bicicleta. Jogo bola. Tenho um Xbox. Essas coisas me fazem ser comum. Por dentro. Mas sei que as crianças comuns não fazem outras crianças comuns saírem correndo e gritando do parquinho. Sei que os outros não ficam encarando as crianças comuns aonde quer que elas vão."

Espero que tenham gostado!
Beijos
Lua.

0 comentários:

Postar um comentário

 
© Biblioteca do coração - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda. Se inscrevam clicando aqui
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo