Uma dose de poesia por favor...

10 de mar de 2015
Oieee...
Hoje vim fazer um post diferente. Podemos ser amantes de livros, histórias, enfim, mas vejo poucas pessoas lendo poesia, o que pra mim é uma pena, pois poesia é algo tão gostoso e que nos faz viajar igual aos livros, podem ser curtos, mas as viagens são longas...
Por isso vim mostrar alguns poemas e indicar alguns livros bons de poesia, bora lá!

Carlos Drummond De Andrade - Antologia Poética.


Meus queridos, como não amar nosso querido Drummond? Ele usa sábias palavras, ele sabe exatamente o que dizer quando nos falta a palavra...

Consolo na praia.

Vamos, não chores.
A infância está perdida.
A mocidade está perdida.
Mas a vida não se perdeu.
O primeiro amor passou.
O segundo amor passou.
O terceiro amor passou.
Mas o coração continua.
Perdeste o melhor amigo.
Não tentaste qualquer viagem.
Não possuis carro, navio, terra.
Mas tens um cão.
Algumas palavras duras,
em voz mansa, te golpearam.
Nunca, nunca cicatrizam.
Mas, e o humour?
A injustiça não se resolve.
À sombra do mundo errado
murmuraste um protesto tímido.
Mas virão outros.
Tudo somado, devias
precipitar-te, de vez, nas águas.
Estás nu na areia, no vento…
Dorme, meu filho.

Cecília Meireles - Poemas.
Sempre meiga,  parece que coloca toda sua alma e coração em seus poemas....
Retrato.


Eu não tinha este rosto de hoje,
Assim calmo, assim triste, assim magro,
Nem estes olhos tão vazios,
Nem o lábio amargo.
Eu não tinha estas mãos sem força,
Tão paradas e frias e mortas;
Eu não tinha este coração
Que nem se mostra.
Eu não dei por esta mudança,
Tão simples, tão certa, tão fácil:
- Em que espelho ficou perdida
a minha face?

Manuel Bandeira.

Há, quem já leu algum livro dele sabe que ele é irônico e muito engraçado as vezes, seus poemas retratam muito bem algumas de suas características ;)


Vou-me embora pra Pasárgada.


Vou-me embora pra Pasárgada
Lá sou amigo do rei
Lá tenho a mulher que eu quero
Na cama que escolherei
Vou-me embora pra Pasárgada
Vou-me embora pra Pasárgada
Aqui eu não sou feliz
Lá a existência é uma aventura
De tal modo inconseqüente
Que Joana a Louca de Espanha
Rainha e falsa demente
Vem a ser contraparente
Da nora que nunca tive
E como farei ginástica
Andarei de bicicleta
Montarei em burro brabo
Subirei no pau-de-sebo
Tomarei banhos de mar!
E quando estiver cansado
Deito na beira do rio
Mando chamar a mãe-d’água
Pra me contar as histórias
Que no tempo de eu menino
Rosa vinha me contar
Vou-me embora pra Pasárgada
Em Pasárgada tem tudo
É outra civilização
Tem um processo seguro
De impedir a concepção
Tem telefone automático
Tem alcaloide à vontade
Tem prostitutas bonitas
Para a gente namorar
E quando eu estiver mais triste
Mas triste de não ter jeito
Quando de noite me der
Vontade de me matar
— Lá sou amigo do rei —
Terei a mulher que eu quero
Na cama que escolherei
Vou-me embora pra Pasárgada.

Charles Bukowski
Sou u pouco vidrada e Bukowski então nada mais justo do que clocá-lo nessa mini lista ;) Apesar de seu jeito arrogante, pessimista e rabugento, ele escreve com o coração, tudo o que ele fala se encaixa perfeitamente nos dias atuais, nada além da verdade que muitos não querem enxergar...

O pássaro azul

há um pássaro azul em meu peito
que quer sair
mas sou duro demais com ele,
eu digo, fique aí, não deixarei que ninguém o veja.
há um pássaro azul em meu peito que
quer sair
mas eu despejo uísque sobre ele e inalo
fumaça de cigarro
e as putas e os atendentes dos bares
e das mercearias
nunca saberão que
ele está
lá dentro.
há um pássaro azul em meu peito
que quer sair
mas sou duro demais com ele,
eu digo,
fique aí,
quer acabar comigo?
(…) há um pássaro azul em meu peito que
quer sair
mas sou bastante esperto, deixo que ele saia
somente em algumas noites
quando todos estão dormindo.
eu digo: sei que você está aí,
então não fique triste.
depois, o coloco de volta em seu lugar,
mas ele ainda canta um pouquinho
lá dentro, não deixo que morra
completamente
e nós dormimos juntos
assim
como nosso pacto secreto
e isto é bom o suficiente para
fazer um homem
chorar,
mas eu não choro,
e você ?

Bom, é isso por hoje, espero que gostem e proponho que leiam pelo menos 1 poesia por dia, vocês vão gostar, sem contar que sempre tem um poema que fica martelando na sua cabeça  dia todo, implorando para você desvendá-lo!
Beijos
Lua.

0 comentários:

Postar um comentário

 
© Biblioteca do coração - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda. Se inscrevam clicando aqui
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo