[CRÍTICA] O farol das orcas.

26 de abr de 2017

Oi Brasil! Tudo na beleza?
Netflix sempre nos presenteando com filmes e séries novas, maravilhosas e essa semana tivemos mais um lançamento que eu assiste e amei! É um tema interessante, diferente e baseados em fatos reais...


Sabe aquele filme que você assiste e chora no final de tão lindo? E não chora pelo romance, mas sim por toda a conquista e toda a história em si? Pois bem, é esse filme! 
O farol das orcas vai contar a história de 3 personagens Beto, Lola e Tristan. Beto é um cara que trabalha no parque nacional Argentino e é apaixonado pelas orcas que aparecem na praia, apesar de ser proibido tocá-las, ele quebra as regras e sempre é pego nadando e brincando com elas. Lola é mãe de Tristan e que sai da Espanha e vai até a Argentina para tentar ajudar seu filho que é Autista e que pela primeira vez sente felicidade após ver uma imagem de Beto junto com as Orcas, ela decide fazer essa viagem para ver se ao tocar ou conviver, de certa forma, com as orcas vai ajudá-lo.


O começo do filme é algo bem típico, Beto acaba tratando a Lola e seu filho super mal, ele mora sozinho há muito tempo, após um acidente que o fez perder sua família e o seu único laço são com as orcas. 
Lola quase desiste de tentar tratar o filho depois que o Beto a recebe de uma forma tão rude, porém após alguns estudos ele volta atrás e tenta ajudá-la.

É lindo ver como Beto se empenha para ajudar Tristan, ele é muito travado, não fala nada durante a trama, tem muitos ataques por conta de situações embaraçosas durante o filme, mas ainda assim é uma criança doce e maravilhosa.
A relação entre os personagens torna-se algo especial e maravilhosa, rola aquele romance típico que a gente já esperava né, mas também tem aquelas complicações básicas de todo casal.


O Beto tenta ver com o seu chefe se pode abrir uma exceção na Lei, para que Tristan possa dar início ao seu tratamento e talvez transformar aquilo em negócio, mas o chefe nega isso e por conta dessa situação, ele se arrisca, levando o menino para o mar deixando que ele toque nas orcas, sinta finalmente a calma e a felicidade que ele tanto merecia.

O filme aborda o passado dos personagens de uma forma leve e que faça ligação com tudo que está acontecendo no presente. Passamos por algumas tensões durante a trama, principalmente no final quando achamos que tudo vai dar errado tanto para o casal, quanto para o menino.

Ainda assim, é um filme maravilhoso, que talvez não agrade a todos, mas que compensa muitooo assistir, pela lição e pela emoção que ele passa.

O final do filme é lindo, mas achei que faltou esclarecer algumas coisas, fiquei em dúvida e senti falta de informações que poderiam ter dado um fechamento melhor, por conta disso eu acabei pesquisando a história do Beto e do Tristan para ver se encontrava respostas concretas.


De 0 a 10 eu dou 9,5 é um filme maravilindo e gostoso de assistir, como eu disse, não é uma temática que agrada a todos, mas é algo que você deveria colocar na sua lista de filmes para assistir!

Espero que goste,
Beijos.

4 comentários:

  1. Oi Lua!! Não sei como é que não conhecia esse filme!! Parece ser lindo mesmo e a adoro histórias baseadas em fatos reais. Adorei a indicação e adorei a resenha!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante
    Sorteio A guerra que salvou a minha vida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi! Tudo bem?
      É um filme recente!!! Você vai adorar!
      Beijão

      Excluir
  2. Que legal esse filme, não conhecia, mas adorei a premissa, amo histórias emocionantes assim! Anotado para conferir depois <3

    http://www.leitorasvorazes.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai assista sim! Tenho certeza que vai chorar e amar!
      Beijão <3

      Excluir

 
© Biblioteca do coração - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda. Se inscrevam clicando aqui
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo