[CRÍTICA] Mulher Maravilha

21 de jun de 2017

E aí galera, tudo numa boa?
Algumas semanas atrás (bem distantes mesmo) que Mands, Léo e eu assistimos esse filme, mas final de semestre na faculdade e trabalho não dão certo e por isso acabamos não postando sobre.
Mas, como vocês devem ter reparado, o filme foi um sucesso, atriz maravilhosa e DC está salva! E hoje vamos contar um pouquinho do que achamos!


O filme narra a vida de Diana Prince e o seu surgimento como a Mulher Maravilha. Antigamente, as amazonas da mitologia viviam em Themyscira, lá não habitava nenhum homem. Hipólita, rainha das amazonas criou uma escultura feita de barro e por se apaixonar pela mesma, Zeus acabou dando vida à escultura e assim nasceu Diana Prince. 
Quando pequena, ela queria ser treinada, adorava ver as outras amazonas em seus treinamentos, mas sua mãe tinha receio, pois no fundo já sabia quem ela realmente era.
Antíope, que era a general, começou a treinar Diana escondido de sua mãe, até Hipólita descobrir e aceitar que sua filha poderia, realmente, continuar seu treinamento com a condição de ser a melhor. Ela foi desenvolvendo grandes habilidades e desconhecia de seus poderes, até que um dia o avião do piloto Steve Trevor colidiu com a ilha e, apesar dele não ser perigoso, ele acabou trazendo outros homens alemães que estavam dispostos a atacar as Amazonas. 
Steve conta sobre a guerra que está acontecendo no mundo e Diana decide fugir com o piloto e salvar toda a população do grande mal que ela acredita acontecer por culpa de Ares, o deus da Guerra. Então, Diana veste sua armadura, pega seus equipamentos e mostra para todos nós o porquê foi criada!


Crítica da Lua 
Quero começar dizendo que eu amei! Amei cada segundo do filme!
Gal realmente soube interpretar e encarnar a personagem. É nítido como Diana é muito ingênua e isso é, realmente, mostrado com perfeição no filme. Ela acredita que consegue salvar o mundo todo e é essa sua coragem e determinação que a faz ter mais força para encarar a guerra, os medos, os inimigos! 
O filme começa com uma surra de beleza atrás da outra, convenhamos né? Hahaha
Quando Diana chega em Londres a gente percebe a diferença nítida do que ela acredita para o que as pessoas acreditam, ainda assim ela consegue cativar todos que a conhecem, Steve e ela formam uma dupla maravilhosa (se liga no shippe) e é lindo ver como isso se desenvolve.
Mas vamos ao que interessa! 
Acredito que o roteiro ficou maravilhoso, além de mostrar o surgimento da Mulher Maravilha e a ingenuidade da mesma, o filme mostra bem seu desenvolvimento, sua maturidade e entre outros. As lutas são muito bem feitas, nada artificial ou cheio de efeitos especiais. Os atores no geral foram maravilhosos, e apesar de ser um filme de ação, podemos notar que a comédia foi colocada de uma forma totalmente natural e que se ajustou perfeitamente no contexto.
Um ponto maravilhosamente positivo do filme foi a representatividade Feminina, Diana é forte, tem personalidade e consegue encarar tudo, não espera um cara vir salvá-la, ela salva o cara! Isso foi construído de uma forma simples, fácil de entender.
Achei o vilão do filme super legal, há quem diga que ele foi sem graça e que a luta foi banal por ela ter vencido, amores, ela é uma deusa, criada para matar deuses, obviamente ela venceria o vilão que também era um deus. Até porque, o objetivo dela era acabar com a guerra e ele estava dando aquele empurrãozinho para a guerra acontecer.
Portanto, fotografia, som, roteiro, atuação... Tudo pra mim foi maravilhoso!

De 0 a 10 Eu dou 10, esse filme salvou a DC, me salvou. 


Crítica da Mands
Pra falar a verdade, eu ainda não tenho muitas palavras para descrever a grandiosidade de Mulher-Maravilha e a benção que foi esse filme em tempos sombrios para a DC. Depois de inúmeras críticas avassaladoras contra BVS e Esquadrão Suicida, vimos os críticos se curvarem ao poder de Diana Prince. 
Tivemos uma história próxima aos quadrinhos antigos de Mulher-Maravilha e vimos, pela primeira vez nas telonas, uma mulher foda pra caramba com seu filme solo.
O roteiro está incrível, sem muitas pontas soltas ou cortes desnecessários, como vimos em Esquadrão Suicida. Vimos a construção da Mulher-Maravilha que está presente na Liga da Justiça atualmente. Vimos a menina ingênua e destemida que saiu de Themyscira para acabar com uma guerra e mudar completamente seus conceitos e se tornar forte de várias maneiras após conhecer a realidade do mundo. A construção da personagem foi muito bem feita. Vimos que não foi atoa que Diana passou a confiar menos nas pessoas e confiar mais em si, não foi atoa que ela deixou de pensar no fim do egoísmo e da guerra e sim pensar em como usar seus poderes para melhorar o mundo ao seu redor. 
As cenas de luta possuem uma sequência muito boa, os momentos em que a cena se passa em slow motion te permite ver os detalhes, o que deixa a cena ainda mais incrível. E se prepare para se arrepiar toda vez que a música tema de super-heroína tocar.
Uma coisa que não me incomodou foi o CGI, algo que tinha me deixado bem chateada em Esquadrão Suicida. Não vimos um CGI porco, Ares estava incrível e sua armadura era imponente. Mandaram muito bem no laço da verdade também.
Esse filme foi uma verdade obra de arte.
De 0 a 10 Eu dou 10 e coloco como o meu favorito do ano...por enquanto!

Beijos,

3 comentários:

  1. Oi Lua, tudo bem?

    Passei muuitos dias querendo assistir a esse filme também e assisti sábado.
    Estava com altas expectativas e todas foram correspondidas.
    É tudo isso que você escreveu mesmo, eu AMEI o filme, a atriz, o humor, o contexto, os efeitos.
    Ótimo post.

    Beijos.
    Alana Marques
    http://colecionadoresdelivross.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. AAA eu amei esse filme♥
    Eu sai sem reação da sala de cinema porque foi maravilhoso tudo que assisti! Nem percebi o tempo passando haha
    Gal arrasou♥
    Blog- www.estacaonoventae7.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Essa molieeeer <333 estou louca para conferir esse filme e depois de ler sua crítica me deixou ainda mais ansiosa, todos estão falando muito bem dessa adaptação e estou com as expectativas bem altas para conferir. Ótimo post!

    http://www.leitorasvorazes.com.br/

    ResponderExcluir

 
© Biblioteca do coração - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda. Se inscrevam clicando aqui
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo